• (14) 3402-1744
  • superintendencia@hc.famema.br

Projeto Fortalecendo Afetos continua proporcionando alegria a pacientes internados no HC de Marília

Projeto Fortalecendo Afetos continua proporcionando alegria a pacientes internados no HC de Marília

O projeto “Visita de animais ao seu tutor internado no Hospital Geral: Fortalecendo Afetos”, idealizado e elaborado pela psicóloga Noemi Peres Honorato, continua proporcionando muita alegria aos pacientes do Hospital das Clínicas de Marília (HC I).

Desta vez, no dia 26 de julho, quem recebeu a visita pet foi a paciente Isaura Neide de Oliveira da Silva, de 74 anos, que deu entrada no hospital no dia 06 de julho, permanecendo na UTI (Unidade de Terapia Intensiva) por 18 dias. “Quando desceu para a enfermaria, expressou sentimentos de saudades e solicitou à equipe de Clínica Médica, que a assistia em seus cuidados, a possibilidade de visita de sua cachorrinha Mel, de 7 anos. O momento da visita foi repleto de emoção e ao final do encontro, a Sra. Isaura pergunta se Mel poderia ficar como acompanhante”, relembra Noemi .

O projeto é uma das ações implantadas pelo serviço de Psicologia Hospitalar do HC I, sendo desenvolvido desde outubro de 2017. Segundo a psicóloga idealizadora do projeto, a demanda desta visita do animal ao seu tutor internado pode acontecer através da solicitação voluntária e espontânea por parte do paciente ou de seus familiares. Esse pedido pode ser feito durante as sessões com a psicóloga, ou também, com as equipes de saúde (medicina, enfermagem, fisioterapia, fonoaudiologia, serviço social, entre outros) que estão no cuidado.

O projeto conta com a participação do serviço de CCIH (Centro de Controle de Infecção Hospitalar) que orienta aos familiares:

– Lavar as mãos antes e após o contato com o animal;

– Evitar lambeduras de mucosas;

– Evitar contato com feridas, que devem estar devidamente protegidas por curativos adequados;

– Estabelecer local adequado e horário específico para evitar que outros pacientes inadvertidamente entrem em contato.

Também quanto à saúde do animal de estimação que deverá:

– Ser dócil, calmo e sociável;

– Vir acompanhado de um familiar do paciente e ter bom relacionamento com este;

– Estar higienizado pelo menos com 24h de antecedência (unhas cortadas e se possível tosa higiênica);

– Ter um atestado veterinário indicando boas condições de saúde ou acompanhado da carteira de vacina atualizada, com a anotação da vacina múltipla, antirrábica, vermifugação e controle de parasitas externos (pulgas e carrapatos).

“Essa ação sempre é discutida com a equipe médica e de enfermagem, em que o paciente de acordo com suas condições clínicas poderá receber a visita de seu pet em ambiente fora das dependências intra-hospitalar. No entanto, no caso da Sra. Isaura houve a permissão para receber a visita de Mel na enfermaria, devido as suas condições clínicas que a impediam de descer. A equipe de saúde sempre prioriza o cuidado e o maior conforto aos pacientes”, explica a psicóloga.

HCFAMEMA

Deixe sua mensagem