• (14) 3402-1744
  • superintendencia@hc.famema.br

Arquivo da tag #EspecializaçãoQueSalvaVidas

MÉDICOS DA UNIDADE DE EMERGÊNCIA DO HCFAMEMA RECEBEM TÍTULO DE ESPECIALISTA EM MEDICINA DE EMERGÊNCIA

Durante o ABRAMEDE 2018 – VI Congresso Brasileiro de Medicina de Emergência Adulto e Pediátrico realizado em Fortaleza /Ceará, em Setembro de 2018, os médicos da Unidade de Emergência Adulto (UEA) Patrícia do Amaral Oishi e Renato Augusto Tambelli foram aprovados no processo de título de Especialista em Medicina de Emergência pela ABRAMEDE (Associação Brasileira de Medicina de Emergência) e AMB (Associação Médica Brasileira). Foi o segundo processo de titulação realizado no país desde o reconhecimento da Medicina de Emergência como especialidade médica e os médicos do HCFAMEMA são os primeiros marilienses a serem contemplados com o título.

A Medicina de Emergência é especialidade médica reconhecida em mais de 60 países do mundo. Trata-se de um braço da medicina em que são necessários conhecimentos e habilidades para prevenção, diagnóstico e manejo dos aspectos agudos e urgentes de doenças e lesões que afetam pacientes de todas as faixas etárias com um amplo espectro de sintomas físicos e comportamentais indiferenciados. É uma especialidade em que o tempo é crítico. A prática da Medicina de Emergência abrange receber e ressuscitar tanto no ambiente pré-hospitalar quanto hospitalar, casos urgentes e emergenciais indiferenciados até a alta do Departamento de Emergência ou internação e transferência para outra equipe.

No Brasil, somente em 2015, após um longo processo de discussão em todas as instâncias médicas, a AMB extinguiu a “Medicina de Urgência”( antiga área de atuação da Clínica Médica) oficializando a Medicina de Emergência como especialidade sob a chancela da ABRAMEDE.

A partir de então, inúmeros programas de residência médica na especialidade tem sido abertas nos principais hospitais do país, além dos dois pioneiros já existentes anteriormente em Porto Alegre e em Fortaleza. A proposta das entidades médicas e do Ministério da Saúde é investir na formação de novos profissionais médicos nessa área, considerada fundamental e crítica, para o cuidado à saúde da população.