• (14) 3434-2525
  • superintendencia@hcfamema.sp.gov.br

Category ArchiveNoticias

HCFAMEMA recebe suplementação orçamentária de R$ 7 milhões do Governo de São Paulo

O vice-governador do Estado de São Paulo, Rodrigo Garcia, esteve na manhã desta sexta-feira (22) em Marília para anunciar a ampliação de repasses para hospitais da região pelo Programa Mais Santas Casas. O valor total desse repasse ultrapassa os R$ 39 milhões.

O vice-governador também anunciou a liberação da suplementação orçamentária para o Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Marília – HCFAMEMA, no valor de R$ 7 milhões.

Na ocasião também estiveram presentes no anfiteatro da Universidade de Marília, onde foi realizado o evento, o Secretário de Estado da Saúde de São Paulo, Dr. Jean Gorinchteyn, e o líder do Governo Paulista na Alesp (Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo), Deputado Estadual Vinícius Camarinha.

A Secretária Estadual de Desenvolvimento Econômico, Patrícia Ellen, a Secretária Estadual de Desenvolvimento Social, Célia Parnes, o Prefeito de Marília Daniel Alonso e vereadores também participaram do evento.

Dra. Paloma Libanio com o Secretário Estadual da Saúde, Dr. JeanGorinchteyn

Durante seu discurso, Dr. Jean Gorinchteyn defendeu que para promover Saúde é necessário investimento e que o apoio do vice-governador, Rodrigo Garcia, foi fundamental para estruturar todo o planejamento junto à equipe e assim atender as demandas da pasta.

“Para este último trimestre (outubro, novembro e dezembro), Marília receberá R$ 39,2 milhões para fortalecer a rede pública de Saúde. Isso muito nos dignifica, pois também sou médico do SUS (Sistema Único de Saúde), e sei que assim (com investimento), a gente consegue trazer, de forma democrática e honesta, mais Saúde a toda nossa população”, explicou o Secretário Estadual da Saúde.

Segundo Vinícius Camarinha, o anúncio do repasse para auxiliar os hospitais acontece em um momento de extrema importância, principalmente com a inflação atual e aumento dos alimentos. “Assim como as famílias, os hospitais também estão com dificuldade financeira e o Programa Mais Santas Casas vai ajudar muito. Nós agradecemos todo apoio do Governo do Estado”, comentou Camarinha.

Ao finalizar o evento, o vice-governador reconheceu a dedicação de cada dirigente hospitalar e todo esforço da equipe do Estado ao investir na Saúde, na melhoria da qualidade de vida da população e em reformas administrativas. “Aproveito a ocasião para agradecer a presença da Dra Paloma Libanio, Superintendente do HCFAMEMA. Nós sabemos que o HCFAMEMA está em boas mãos. A Dra. Paloma, além de ser uma guerreira, é uma ótima gestora pública”, ressaltou o vice-governador do Estado, Rodrigo Garcia.

Após seu discurso, Garcia conversou com Márcio de Oliveira, que há 27 anos trabalha no HCFAMEMA. Na ocasião, Márcio entregou uma solicitação representando cerca de 700 colaboradores FUMES. O vice-governador foi solícito ao prontamente receber o colaborador e, segundo relato do próprio Márcio, o HCFAMEMA está muito bem representado pela Superintendente Dra. Paloma Libanio, que tem apresentado as demandas dos colaboradores ao Governo do Estado de São Paulo.

Vice-governador de São Paulo, Rodrigo Garcia; Superintendente do HCFAMEMA, Dra. Paloma Libanio e o Deputado Estadual,Vinicius Camarinha

Primeira captação de pulmão do ano é realizada no HCFAMEMA

Médicos do Instituto do Coração de São Paulo (INCOR) estiveram no Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Marília – HCFAMEMA, trazidos pela FAB (Força Aérea Brasileira), para realizar a primeira captação de pulmão deste ano no hospital.

O doador de órgãos era um paciente que estava hospitalizado no HCFAMEMA e, apesar de todo o esforço da equipe médica, não resistiu e teve morte encefálica confirmada.

Ele havia manifestado em vida aos seus familiares o desejo de ser um doador de órgãos e tecidos e, quando a família foi entrevistada pela equipe da Organização de Procura de Órgãos (OPO) do HCFAMEMA, os mesmos atenderam ao seu desejo. No total, seis vidas foram salvas com a doação de rins, fígado, pulmão e córneas.

Dr. Flávio Reis, médico do INCOR e responsável pela captação do pulmão no HCFAMEMA e também pelo transplante em São Paulo, explica que o pulmão é um dos órgãos mais sensíveis aos estresses naturais do potencial doador. “Para conseguir uma boa captação de pulmão, primeiro é preciso uma excelente equipe, como foi o caso aqui do HCFAMEMA,

HCFAMEMA

Dr. Flávio Reis esteve no HCFAMEMA com mais dois médicos do INCOR

que ao identificar o potencial doador, cuidou do paciente e acolheu a família. Sem essa ação assertiva da equipe, não há possibilidade do transplante de nenhum órgão”, comenta.

O médico explica ainda que a captação e o transplante de pulmão não são fáceis de conseguir, pois o doador deve ter um bom estado de saúde e a manutenção desse paciente deve ser feita de forma adequada, além da agilidade médica na captação deste órgão.

“A tomada de decisão de levar ou não o pulmão é muito difícil; é necessário avaliar bem o doador porque é comum o paciente ter pneumonia, ter sofrido algum trauma (acidente), ou então ter uma alta taxa tabágica (ser fumante), o que impede de ser doador. Nós somos muito criteriosos e precisamos avaliar rápido”, diz Dr. Flávio.

Outras equipes médicas realizaram a captação dos demais órgãos, porém, para preservação da identidade dos pacientes transplantados, não será divulgada a localidade para onde os órgãos foram encaminhados.

O HCFAMEMA ressalta que para ser doador de órgãos não é necessário deixar nada por escrito em nenhum documento, basta avisar os familiares de primeiro ou segundo grau (pai, filho, irmãos, avós, cônjuges), pois serão eles que assinarão o documento autorizando a doação dos órgãos e tecidos. É um gesto nobre, de amor ao próximo e a vida!

Médica do HCFAMEMA apresentará trabalho inédito no XXVI Congresso Brasileiro de Medicina Intensiva

O Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Marília – HCFAMEMA vai participar do XXVI Congresso Brasileiro de Medicina Intensiva por meio da apresentação de um trabalho inédito da Prof. Dra. Silene El Fakhouri, Coordenadora da Unidade de Terapia Intensiva (UTI) Adulto do hospital.

O tema abordado pela docente no maior Congresso médico do país será “COVID-19. Score do SAPS III como bom preditor de mortalidade dos pacientes internado em UTI de um Hospital Público nos primeiros seis meses da pandemia”.

A pesquisa da Dra Silene analisou vários fatores relacionados com desfecho de óbito, como tempo de ventilação mecânica, uso de cloroquina, dexametasona, hipertensão arterial, doença pulmonar, renal crônica, diabetes, neoplasia, obesidade, entre outros. Porém, a idade e doenças cardíacas foram as que se associaram a probabilidade de óbito com significado estatístico.

“Os valores de SAPS III, como preditor de mortalidade, apresentaram ser um forte aliado, sugerindo seu uso em decisões frente a pandemia”, explica Dra Silene. De acordo com a médica e docente, o conteúdo e resultado desta pesquisa vão contribuir com a literatura para um melhor entendimento dos casos da COVID-19.

O XXVI Congresso Brasileiro de Medicina Intensiva (CBMI) será totalmente online, de 7 a 13 de novembro, e contará com mais de 300 palestrantes nacionais e mais de 50 palestrantes internacionais com o objetivo de promover uma imersão em terapia intensiva.

“A apresentação deste trabalho no CBMI coloca o HCFAMEMA em evidência a nível nacional e internacional, pois é um estudo que realizamos em nosso hospital e podemos compartilhar esse conhecimento com outros profissionais de Terapia Intensiva”, finaliza a Prof. Dra. Silene El Fakhouri.

HCFAMEMA investe em novas infraestruturas no Ambulatório

O Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Marília – HCFAMEMA está reorganizando O Departamento de Atenção à Saúde Ambulatorial e Hospital Dia (DASAMB) para melhor atender os pacientes das cinco microrregiões de Saúde da área de abrangência do Departamento Regional de Saúde de Marília (DRS-IX).

O projeto do novo ambiente é resultado de um trabalho conjunto entre a Superintendência, Diretorias de Infraestrutura e Ambulatorial do HCFAMEMA.

As manutenções e revitalizações, que ainda estão sendo executadas, contribuirão para melhor acolher os pacientes e oferecer mais acessibilidade aos portadores de deficiência, permitindo uma locomoção segura dentro do prédio. No local também estão sendo colocados alguns alambrados para delimitarem determinados espaços, além do sistema de câmeras de segurança que já foram instalados no prédio.

As recepções e zeladoria estão trabalhando em sintonia para garantir a segurança dos colaboradores e pacientes, unificando sua entrada. Essa ação também permitirá maior segurança e conforto aos pacientes, incluindo os casos que necessitam de acompanhantes.

Durante este período de mudanças e adaptações no ambulatório do HCFAMEMA, os atendimentos continuarão sendo realizados normalmente. Para mais informações, o telefone de contato do DASAMB é o (14) 3434-3804.

 

Cristina Toshie de Macedo Kuabara

Diretora Técnica de Saúde do DASAMB – HCFAMEMA

 

 

Colaboradores do HCFAMEMA recebem a 3ª dose da vacina contra COVID-19

O Governo do Estado de São Paulo enviou, por meio da Secretaria Municipal da Saúde, 2.502 doses da vacina Pfizer ao Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Marília – HCFAMEMA.

A 3a dose do imunizante será aplicada de hoje até sexta-feira (15) no Centro de Reabilitação Lucy Montoro, das 8h às 21h.

Poderão ser vacinados com a 3ª dose, exclusivamente, os colaboradores que atuam na área assistencial e administrativa do HCFAMEMA, incluindo profissionais terceirizados contratados, residentes médicos e multiprofissionais, porém é necessário que tenham tomado a 2a dose de qualquer vacina contra a COVID-19 há seis meses ou mais.

Os colaboradores que testaram positivo para COVID-19, só poderão receber a dose adicional do imunizante após 30 dias dos primeiros sintomas da doença.

Vale lembrar que para receber a vacina é obrigatória a apresentação do crachá do colaborador ou documento com foto. Não é necessário agendar data ou horário. O atendimento será por ordem de chegada.

 

 

Crianças da Pediatria, Pronto Socorro e UTI Pediátrica recebem o Projeto “Cão Terapeuta” do HCFAMEMA

Hoje a “cão terapeuta” Minnei foi conhecer as crianças da Pediatria, Pronto Socorro e Unidade de Terapia Intensiva (UTI) Pediátrica do Departamento de Atenção à Saúde Materno Infantil (DASMI) do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Marília – HCFAMEMA.

Crianças, pais e toda equipe aguardavam a chegada da Minnei, que mais uma vez, esbanjou seu amor para todos. Até mesmo os bebês de colo ou acamados foram receber a atenção única que a Minnei dedicava a eles. Às vezes ela ficava em pé; em outras situações até se deitava na cama. Para descansar? Não. Para dar amor a um paciente que há anos não pode se levantar. Momentos que emocionaram a todos que ali estavam.

“Nós pudemos ver a interação da criança com o animal – a pureza, a simplicidade e a singularidade entre eles. Foi fantástico! Nós sabemos da melhora que uma criança pode ter por meio da terapia com os animais, então nós temos muita expectativa com este Projeto”, relata a Diretora do DASMI, Dra Alexandra Haikel.

A Vice-diretora geral da Famema, Dra Haydée Maria Moreira, comenta o quanto ficou emocionada e diz que apoia o Projeto. “Receber a Minnei, uma cachorra maravilhosa, doce, meiga, treinada para estar ali, significa muito, principalmente naquele momento em que a criança está reclusa em seu quarto no hospital. O Projeto tem que continuar”, enfatiza Dra. Haydée.

A iniciativa da Instituição em “abraçar” o projeto surgiu após a Milena Diniz de Freitas, tutora da Minnei, apresentar estudos e pesquisas que comprovam o quanto a interação entre o cão e o paciente pode contribuir para uma possível melhora no estado de saúde dos pacientes.

“Quando a Milena nos apresentou o Projeto, percebemos que ela estava apta para a Intervenção Assistida por Animais. Ela estudou, fez cursos, conheceu outros hospitais e locais internacionais onde já são aplicadas essas terapias. Nós aqui do HCFAMEMA cuidamos de pessoas e não apenas de doenças! Além de levar amor e carinho, esse Projeto também tem o objetivo de transformar o ambiente hospitalar em um lugar mais acolhedor. Hoje, ao ver o rostinho e felicidade de cada um no Materno Infantil, pude perceber que estamos no caminho certo. Que bom seria se todos os Dias das Crianças fossem assim: cheios de amor”, finaliza a Superintendente do HCFAMEMA, Dra Paloma Libanio.

 

Projeto “Cão Terapeuta” do HCFAMEMA visita crianças no Lucy Montoro

As comemorações em homenagem ao Dia das Crianças, celebrado na próxima terça-feira (12), continuam por meio do projeto “Cão Terapeuta” do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Marília – HCFAMEMA. E desta vez, foram as crianças do Centro de Reabilitação Lucy Montoro que receberam todo carinho da Minnei, a Golden Retriever treinada por sua tutora, Milena Diniz de Freitas, para atuar na Intervenção Assistida por Animais.

Logo que chegou ao local, Minnei fez todos se movimentarem. Alguns caminhavam em sua direção para um afago, um simples toque, uma troca de carinho. As crianças ansiavam por amor, e ela estava ali, totalmente disponível e contribuindo para o “desenvolvimento” de mãos, pernas, sorrisos e corações que, embora não pudessem ser vistos, certamente estavam radiantes como seus semblantes.

Pais e profissionais observavam atentamente cada gesto das crianças e comemoraram, às vezes até mais do que elas, quando a pequena Minnei reagia aos seus estímulos e vice-versa. Reações tão amorosas, verdadeiras e espontâneas que fazem qualquer pessoa (re) pensar no significado de felicidade, saúde e gratidão.

E são esses sentimentos bons e resultados tão positivos que este novo projeto do HCFAMEMA já vem demonstrando. Uma ação que está apenas começando, mas que foi planejada há anos no coração da Milena, tutora da “Cão Terapeuta”, e também Diretora do Núcleo de Regulação de Acesso do HCFAMEMA.

“Sou mãe, fonoaudióloga e amo animais. Sempre observei o quanto meus cachorros contribuíram para o desenvolvimento saudável dos meus filhos e vi que isso também seria bom para outras crianças. Por isso, há mais de três anos estudo e me dedico a este projeto do “Cão Terapeuta”, relata Milena.

 

“Sou grata ao HCFAMEMA pela oportunidade, por acreditar que o cão pode transformar um ambiente, auxiliar no tratamento de um paciente, entre tantos outros benefícios. A Minnei vem para dar esse acolhimento e amor ao paciente, acompanhante e também aos colaboradores. A “cãoterapia” não é para pessoas doentes, é para pessoas. É uma demonstração de amor incondicional e eu acredito nisso”, relata emocionada a tutora.

Para a Coordenadora Clínica do Lucy Montoro, Dra. Roberta Cardozo Flores, a “cãoterapia” proporcionou uma nova experiência às crianças. “As atividades terapêuticas fazem parte das ações específicas do processo de reabilitação, aproximando os laços entre paciente, família e terapeuta. E neste ano contamos com a nova experiência e importante participação da “cão terapeuta” Minnei, que proporcionou  uma nova modalidade de terapia aos pacientes”.

 

HCFAMEMA dá início à programação especial em homenagem ao Dia das Crianças

Começaram hoje as atividades lúdicas às crianças que são atendidas em Departamentos do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Marília – HCFAMEMA.

Milena com a “cão terapeuta”, Minnei

A ação é em comemoração ao Dia das Crianças, celebrado no próximo dia 12 de outubro. As atividades acontecerão durante três dias em locais diferentes. Hoje, na estreia, foi a vez do Departamento de Atenção à Saúde em Hemoterapia (DASHEMO), o Hemocentro, receber visitas especiais.

As crianças foram surpreendidas com a presença da cachorra Minnei, uma linda Golden Retriever treinada especialmente para atuar com Intervenção Assistida por Animais, ou seja, uma espécie de “Cão Terapeuta”. Conduzida por sua tutora, Milena Diniz de Freitas, que é diretora do Núcleo de Regulação de Acesso do HCFAMEMA, a pequena Minnie garantiu a alegria dos pacientes e colaboradores do Hemocentro.

O local fechado, onde é realizado o tratamento das crianças com câncer, ganhou um espaço aberto neste dia, e não foi apenas porque elas estavam do lado de fora, no estacionamento brincando cuidadosamente com a Minnei, mas principalmente porque elas ganharam mais espaço para receber amor, sorrisos, carinho e atenção.

 

As crianças também puderam brincar e receber presentes da personagem Frozen, que com todo seu carisma encantava os pequenos. Essa iniciativa foi da Associação Beneficente “Fios do Bem”, em parceria com a Princesa Careca e a blogueira Cassiana Seraguci, que sempre participa da data comemorativa no Hemocentro. Além disso, os pacientes ganharam pipoca e algodão doce, que foram ofertados pelas colaboradoras da CCI “O Castelinho”.

“Hoje foi uma visita muito especial aqui no Ambulatório Oncohemato infanto-juvenil do Hemocentro. Foi uma atividade lúdica importante para as crianças que estão em fase de tratamento do câncer, e ver a alegria delas foi realmente emocionante”, relata a psicóloga Silvana de Oliveira Cantu.

Vida de criança precisa ter coisas de criança, momentos e brincadeiras de criança, mas às vezes é necessário fazer uma pausa para cuidar da saúde, mesmo sendo tão pequenos e jovens, porém isso não significa deixar de viver e sentir emoções, não é mesmo? E é isso o que o HCFAMEMA está tentando fazer: proporcionar, por meio de pequenos gestos como esses, uma lembrança feliz que dure para sempre. Pois é assim que a vida, e não apenas o Dia das Crianças, deve ser: feliz!

 

 

Câncer de mama é o mais incidente em mulheres no mundo

O Outubro Rosa é uma campanha anual realizada mundialmente, com a intenção de alertar a sociedade sobre o diagnóstico precoce do câncer de mama. A Campanha visa mostrar os dados preventivos e ressaltar a importância de olhar com atenção para a saúde, garantindo um tratamento de qualidade como o atendimento médico e o suporte emocional. Durante este mês, aborda-se o tema para encorajar mulheres a realizarem seus exames e mostrar a importância da prevenção, pois nos estágios iniciais a doença apresenta grandes chances de cura.

O câncer de mama é um tumor maligno com potencial de invadir outros órgãos, sendo um dos tipos mais comuns, segundo o Instituto Nacional do Câncer (INCA). Além disso, é o mais incidente em mulheres no mundo, com aproximadamente 2,3 milhões de casos novos estimados em 2020, o que representa 24,5% dos casos novos por câncer em mulheres. Esta também é a causa mais frequente de morte nessa população, de acordo com a Agência Internacional de Pesquisa em Câncer (IARC, 2020).

Em 2021, estima-se que ocorrerão 66.280 casos novos da doença, o que equivale a uma taxa de incidência de 43,74 casos a cada 100.000 mulheres (INCA, 2020). A incidência do câncer de mama tende a crescer progressivamente a partir dos 40 anos, assim como a mortalidade por essa neoplasia, ainda segundo o INCA.

 

Quais as causas do câncer de mama?

Várias são as causas do câncer de mama, sendo a idade o fator de risco mais importante para a doença: cerca de quatro em cada cinco casos ocorrem após os 50 anos. Outros fatores que aumentam o risco da doença são:

  1. Fatores ambientais e comportamentais: obesidade, sedentarismo, uso de bebida alcoólica, tabagismo, exposição a radiações ionizantes para tratamento, exames ou serviço;
  2. Fatores da história reprodutiva e hormonal: primeira menstruação antes dos 12 anos, não ter filhos, primeira gravidez após os 30 anos, parar de menstruar (menopausa) após os 55 anos, uso de contraceptivo hormonal com estrógeno e progesterona, fazer terapia de reposição hormonal por mais de cinco anos;
  3. Fatores genéticos e hereditários: história familiar de câncer de mama antes dos 50 anos; história familiar de câncer de ovário, história familiar de câncer de mama em homens, alteração genética, especialmente nos genes BRCA1 e BRCA2.

 

O que é a prevenção do câncer de mama?

A prevenção atua sobre os fatores de risco modificáveis, incluindo mudanças de hábito que envolvem evitar o consumo excessivo de álcool, não fumar, praticar atividades físicas, ter uma alimentação saudável e evitar exposição aos riscos ambientais. Essas ações diminuem significativamente as chances de desenvolver câncer de mama.

Outra ponto importante é a detecção precoce e, neste sentido é importante incentivar as mulheres a investigar um possível diagnóstico, como o autoexame e exames preventivos de imagem, entre eles o ultrassom das mamas e mamografia, de acordo com cada caso. Com o diagnóstico precoce a chance de cura é de 95% nos casos iniciais, de acordo com o Instituto Oncoguia.

A mamografia é imprescindível na detecção precoce do câncer de mama, sendo o principal método para o rastreamento da doença, seguido pelo autoexame. Por meio da mamografia é possível identificar alterações suspeitas de câncer, como as microcalcificações, que podem ser vistas antes do surgimento dos sintomas ou até mesmo antes da palpação de um nódulo mamário. Lembrando que a dose de radiação para realizar a mamografia é ínfima e não induz o aparecimento de câncer.

 

É possível evitar o câncer de mama?

Cerca de 30% dos casos podem ser evitados quando desenvolvemos atitudes preventivas como a adoção de hábitos saudáveis.

 

Como a mulher pode perceber o câncer de mama?

A mulher pode perceber alguns sinais e sintomas logo nas fases iniciais, por exemplo: percebe-se em 90% dos casos o nódulo endurecido e indolor; pode ainda ser encontrada pele retraída, avermelhada, semelhante a “casca de laranja”; alteração no mamilo (retração, inversão), presença de nódulos na axila ou no pescoço; saída espontânea de secreção mamária transparente ou sanguinolenta.

Segundo a Sociedade Brasileira de Mastologia (SBM) das 11,5 milhões de mamografias, que deveriam ter sido realizadas no ano de 2020, apenas 2,7 milhões foram feitas. A não realização do exame é um fator de risco para milhares de mulheres e um alerta para a importância da campanha Outubro Rosa. A pandemia da COVID-19 afastou milhares de mulheres das Unidades de Saúde e dos consultórios médicos, fazendo com que muitos diagnósticos deixassem de ser feitos.

 

Mulheres com câncer de mama

Na campanha Outubro Rosa fala-se sobre os dados preocupantes da doença no Brasil e no mundo, sobre a importância do autoexame e a eficácia do exame de mamografia, mas pouco se fala sobre o que fazer em caso de diagnóstico positivo para câncer de mama. Enquanto os meios de comunicações falam sobre a campanha há um grupo de pessoas que acabam esquecidas: as mulheres já diagnosticadas com câncer de mama.

Deve-se prestar informações confiáveis, importantes e não alarmantes sobre a doença, ensinando a população a ter afeto, cuidado, amor com as pacientes que convivem com o câncer de mama e que podem e devem ter uma vida normal. “Há muita vida após o câncer”. O diagnóstico precoce é realmente capaz de salvar vidas, então cuide-se, faça o autoexame, permanecendo como alerta o diagnóstico precoce muito bem expressado no slogan da Sociedade Brasileira de Mastologia: “Quanto antes melhor!”

 

Dra. Mirian Rosa Ferraz José

Diretora da Saúde da Mulher no Departamento de Atenção à Saúde Materno Infantil (DASMI) HCFAMEMA.

HCFAMEMA lança nova identidade visual

O Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Marília – HCFAMEMA lançou hoje (05), em evento interno e virtual, sua nova identidade visual.

A forma inovadora carrega consigo a inspiração e respeito ao passado, porém, agora, transformada – mais leve, com mais vida, pronta para alcançar novos voos.

Suas formas arredondadas remetem também a humanização e sua assimetria ao movimento. O formato de cruz se reporta ao antigo prédio do HC e ao símbolo da saúde.

Na cor azul continuamos carregando a seriedade de nosso trabalho e nas nuances dos seus tons a flexibilidade para superar os desafios do cuidado à vida.

Sabemos que o mundo mudou muito nos últimos tempos, assamos por grandes desafios que foram difíceis, mas nos fizeram crescer e progredir, exigindo de nós uma transformação. Pudemos enxergar com clareza o que realmente importa, ou seja, a vida, as pessoas. Passamos a olhar mais para dentro de nós, o que somos e aonde queremos chegar.

As mudanças estão acontecendo gradativamente e internamente, mas chega um momento que precisamos e devemos externá-las. A marca de uma Instituição também é assim, deve refletir os seus valores, representando o que ela é. Pensando nisso, a Gerência de Comunicação do HCFAMEMA, com incentivo da Superintendência, desenvolveu e tornou público hoje a nova marca do HCFAMEMA.

“Realmente essa nova logo expressa todo nosso trabalho, compromisso e inovação. É a nossa vontade de crescer cada vez mais, respeitando a história e tudo o que já foi conquistado, mas buscando novos espaços. A GC (Gerência de Comunicação) soube traduzir muito bem nessa nova logo tudo o que significa ser HCFAMEMA”, enfatiza a Superintendente Dra. Paloma Libanio.

Confira a nova marca no vídeo abaixo.